Descrição do Produto

Em 1912, Amadeo de Souza-Cardoso (1887–1918) produziu, em Paris, 530 exemplares de um álbum de gravuras, composto a partir de vinte desenhos a tinta da China concebidos ao longo dos meses anteriores. À época, os XX Déssins tornaram-se um dos primeiros grandes momentos de afirmação internacional do artista português. Esta coleção de postais, com tiragem numerada, reproduz fielmente, em miniatura, o álbum original.

 

Na imprensa:

«Uma edição empolgante, excecional e belíssima, mesmo para quem não pesca grande coisa de arte: há cavaleiros vestidos a preceito para disputarem torneios, estudos de nus e de cabeças, mouras sedutoras e até a invenção de um D. Quixote para Cervantes. Uma obra-prima no que toca à edição literária.»

Pedro Miguel Silva, Deus Me Livro