Livro Não Percas a Rosa e Ó Liberdade, Brancura do Relâmpago de Natália Correia. Poetisa, ficcionista, contista, dramaturga, ensaísta, editora, jornalista, cooperativista.

Canek-Sanchez-Guevara

Canek Sánchez Guevara

O autor levou sete anos a completar a novela 33 Revoluções. Começou a redigi-la em França, em finais de 2007, e deu-a por terminada em 2014, na Cidade do México, poucos meses antes de falecer. Trata-se do mais depurado dos textos que escreveu (novelas e contos, alguns poemas, ensaios, crónicas de viagem), a sua obra mais definitiva e a primeira publicada em Portugal.

33 Revoluções é o relato do dia-a-dia enfastiado de um burocrata numa ilha onde tudo se repete, como num disco riscado. A cidade cenário desta novela é a Havana dos anos 90 do século xx, ainda que o nome dela nunca seja referido, e o tédio, a frustração e o desencanto do protagonista pudessem acontecer em outros lugares do mundo.

Com uma escrita ritmada e seca, 33 Revoluções apresenta uma visão crua e desencantada da vida em Cuba, mas recusa o dualismo das paixões extremas em que, como escreveu Canek, «parece haver só duas opiniões em confronto, quando na verdade são muitas mais as vozes participantes, abafadas pela gritaria de ambos os lados».

Livros de Canek Sánchez Guevara editados pela Ponto de Fuga